Seu filhote e os vermes

Embora o assunto não seja muito agradável mas é de suma importância, pois seu filhote pode ter alguns hóspedes indesejáveis. Os vermes são parasitas, que vivem no trato digestório e são adquiridos da mãe, de outros cães ou do meio ambiente. Existem muitos tipos diferentes de vermes, mas os filhotes têm um risco peculiar para adquiri-los.  Os vermes podem causar desarranjos gastrintestinais, interferir na absorção de nutrientes e alguns até podem afetar os seres humanos, embora frequentemente não haja sinais evidentes de alguma infestação. Por essa razão é essencial vermifugar o seu cão durante todo o período de crescimento e também para os cães adultos, seu veterinário pode orientá-lo sobre o produto mais adequado.

Seu filhote e os vermes

Para vermifugar seu cão, é aconselhável o uso de algum vermífugo polivalente que, em geral, consiste em uma mistura de vários anti-helmínticos para conferir um amplo espectro de proteção, ou seja, que ele seja eficaz para todos os tipos de vermes.

A dose deve ser ajustada de acordo com o peso do filhote. Após o cálculo da dose, o filhote costuma ser tratado uma vez por mês até que ele atinja seis meses de vida e, a partir daí, duas a quatro vezes por ano, dependendo da sua exposição ao ambiente externo.

O exame de fezes também pode revelar ovos de vermes e os vermes podem ser tratados de forma específica, escolhendo-se a melhor medicação contra os parasitas presentes. Ao se decidir a forma de administração do medicamento, deve-se levar em conta o temperamento do filhote. Alguns filhotes são mais tolerantes a comprimidos, enquanto outros preferem líquidos ou pastas.

Voltar para o topo